Análise: eficiente e gelado, Palmeiras tem atuação de campeão contra Inter

Verdão não faz boa partida tecnicamente, mas supera forte marcação colorada e gramado pesado com muita aplicação tática e concentração. Título está mais perto...

Por: G1
07/11/2016 07:29

O choro de Dudu e a emoção do técnico Cuca ainda no gramado da arena exemplificam o tamanho da vitória do Palmeiras sobre o Internacional. Se não fez um bom jogo tecnicamente, o Verdão deu uma aula de aplicação tática e concentração para vencer por 1 a 0 e ficar ainda mais próximo do título brasileiro. A quatro rodadas do fim, o time de Cuca não precisa de espetáculo para ser campeão. A ausência de Moisés no meio de campo e a postura defensiva do Colorado complicaram a exibição palmeirense. Acrescente a isso um gramado pesado por conta da forte chuva que caiu sobre São Paulo no momento da partida. A troca de passes ficou prejudicada, e os espaços desapareceram. Cuca percebeu logo de início que Thiago Santos não conseguiria dar qualidade à saída de bola e rapidamente colocou Tchê Tcê para buscá-la nos pés dos zagueiros. Também não funcionou. Com William e Alex pelos lados, além de Aylon e Anderson fechando o meio, o Internacional travou o Palmeiras. Rodrigo Dourado e Anselmo completaram o ferrolho armado por Celso Roth e não permitiram que Cleiton Xavier tivesse liberdade para criar. Os gaúchos só não conseguiram anular uma das principais armas de ataque do Palmeiras: as bolas cruzadas. Após uma cobrança de escanteio, Thiago Santos desviou no rebote e colocou Cleiton Xavier em condições para bater na saída de Danilo Fernandes e abrir o placar, aos 16 minutos. No fim, o goleiro ainda evitou o segundo, agora em cabeçada de Vitor Hugo. A postura do Verdão no segundo tempo mostra que a perda do título é improvável. Longe de ser brilhante tecnicamente, o time mostrou muita maturidade para controlar a partida e não cometer grandes erros táticos nos momentos em que o Inter tentou pressionar. Na maior falha, Anderson puxou contra-ataque até invadir a área e chutar por cima do gol de Jailson. Celso Roth também ajudou ao fazer alterações previsíveis e em nenhum momento lançar sua equipe ao ataque. Valdivia entrou apenas aos 28 minutos na vaga de Alex e não produziu. Gabriel Jesus poderia ter garantido uma vitória mais tranquila, mas parou na trave após desvio de Danilo Fernandes. Os minutos finais foram de paciência para não errar e segurar qualquer tentativa do Inter. Com seis pontos de vantagem para o Santos, o título está ainda mais próximo do Verdão. – Pensa você o quanto é difícil ganhar do Inter, jogando a vida. Imagina o que eles se mobilizaram para o jogo. Você não está jogando contra um Zé Ninguém. Temos de valorizar muito essa vitória. Acho que jogamos muito bem. Tem jogo que você cria 20 chances. Tem jogo que você mostra que quer ganhar. Esse jogamos muito bem – resumiu Cuca.



G1

O comentário não representa a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.